segunda-feira, 14 de abril de 2014

Uma questão de perspectiva

Arrumando as miniaturas de bichos que tinha, Pedrinho fez uma fila com tigres, leões, leopardos, jacarés, ursos e um tamanduá.
- Olha, pai, estou fazendo uma fila de animais ferozes!
- Mas o tamanduá não é feroz...
- É feroz com as formigas!

(Pedro, 2 anos)

CDF

Conversando com o Pedro sobre as notas escolares:
- Então, mãe... eu tirei 8 em matemática outra vez. Isso é bom?
- É bom sim, mas pra ficar melhor tem que tirar 10, né? Faz tempo que você não recebe um 10. Estude um pouquinho mais, que você consegue. Você é inteligente!
- Sabe, mãe, eu queria que existisse a nota 12. Daí, com certeza eu conseguiria um 10.

(Pedro, 6 anos)

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Para o alto e avante. #SQN

- Davi, que machucado é esse no seu joelho?
- É que eu fui voar... Só que não deu.

(Davi, 2 anos)

Devorador

- Quem segura o garfo com a mão esquerda é garfanhoto.

(Giovanna, 4 anos)

Recarregando

A Bruna estava quietinha no sofá, esperando o almoço e não brincava com as outras crianças. Fui até ela e disse:
- Bruninha, vai brincar...
- Estou esperando o almoço.
- Vai brincar, quando estiver pronto, eu te chamo.
- Não dá, tio. A minha bateria está acabando.

(Bruna, 8 anos)

terça-feira, 8 de abril de 2014

Vai sonhando

- Mãe, por que criança que é pequena dorme sozinha e mãe e pai, que são grandes, dormem juntos? 

(Débora - 5 anos)

A medida do sucesso

- Mãe, a lagarta é uma borboleta que não deu certo na vida?

(Valentim. 4 anos)

segunda-feira, 3 de março de 2014

Vovó perfeitinha

A vovó estava se trocando enquanto cantava e dançava para a neta antes de irem brincar no quintal. Então perguntou:
- Como sua vovó é maluquinha, né Nina?
- Não! Minha vovó é perfeitinha.

(Nina, 6 anos)

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

As mães mais fortes do mundo

Novo comercial da P&G, aproveitando as Olimpíadas de Inverno para homenagear as mães. Daqueles de deixar a gente com um nozinho na garganta.


sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Sorriso Colgate

- Vivi, vem escovar os dentes!
- Eu já escovei!
- Escovou nada!
- Escovei sim...
- Ah é? Quando você escovou?
- Eu escovei dia 8...

(Victória, 2 anos)

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Super Noel

- Mãe, sabe por que fico triste quando chego perto do Papai Noel? Porque queria que ele fosse forte, mas ele é muito velhinho!

(Gustavo, 4 anos)

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Frases de cachorros - os cartoons do Frodo

O nome já diz e a gente se empenha em manter o plano: esse é um blog de frases. E frases de crianças. Mas desde o nosso último aniversário temos trabalhado para ampliar a produção para outras coisas relacionadas ao tipo de conteúdo que gostamos e compartilhamos. E dentre tantas ideias, uma de que gostamos especialmente são as tirinhas (ou cartoons, como dizem os mais fanáticos).

Uma das pessoas que tem nos ajudado no plano de criar e publicar tirinhas de humor sobre crianças aqui no blog é o Gordon Bagshaw. O Gordon é um cartunista canadense talentosíssimo que publica regularmente na internet cartoons sobre o Frodo, seu sheltie de estimação.

Pois o Frodo cresceu, ganhou público nos últimos tempos, ganhou fama internacional e ganhou um ebook só pra ele. O livro foi lançado em outubro e pode ser comprado na Amazon. As tirinhas estão em inglês, mas a linguagem é fácil de entender, o traço do Gordon deixa a compreensão intuitiva e, para ajudar, no final do livro tem um glossário de apoio para quem não é fluente no idioma.


sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Por que sua barriga é grande assim?

Entrei em um ônibus e sentei ao lado de um garotinho de, no máximo, quatro anos. A certa altura, ele perguntou:
- Moça, por que sua barriga é grande assim?
- Por que tem um bebezinho aqui dentro.
- Uau! Um bebê de verdade!?
- Sim. Um bebê de verdade.
Depois de alguns segundos pensando, ele fala para a barriga:
-Viiiu porque eu me comporto?
Ao risos, expliquei que os bebês tem que ficar na barriga da mãe e blá blá blá. Ele pensou um pouco e devolveu:
-Aaah entendi! Você é uma mamãe canguru!


A palavrinha mágica

- Mãe, pega para mim?
- Qual a palavrinha mágica?
- Sim salabim.
- Não, filha. É "por..."?
- Por...que eu quero

(Letícia, 3 anos)

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Soluço

- Soluço é quando o coração está tossindo.

(Ricardo, 3 anos)

De outro planeta

- Davi, o que é a Via Láctea?
- São as estrelas todas juntas!
- Ok! E por que você acha que a farinha é Farinha Láctea?
- Porque ela é de outro mundo, oras!

(Davi, 6 anos)

O primeiro Natal

Mais um vídeo do pessoal do projeto Voa Flor, que no começo do ano recontou a história da Páscoa numa produção lindíssima e agora faz o mesmo com o Natal. Vale cada segundo.


sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Waze

- Pai, por favor, vamos na pizzaria!
- Hoje não, filha. Está um trânsito danado.
- Ah, pai, por favor, vai?
- Não, Nina, já falei, está muito trânsito, ninguém vai sair na rua hoje.
- Então, se não vai ter ninguém, dá pra gente ir.

(Nina, 6 anos)

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Mamassauro

- Pôxa, mãe, que legal que você não morreu quando extinguiram os dinossauros!

(Vitor, 4 anos)

A melhor hora da escola

Estava olhando a caderneta da escola do Mateus. Havia um quadrinho que marcava todos os horários de aulas que ele tinha. Aula de música, aula de artes, educação física, expressão corporal etc. Achei muito interessante e por curiosidade perguntei:
- Mateus, qual hora você mais gosta da tua aula?
E ele, sem pensar:
- A hora que acaba!

(Mateus, 4 anos)

Um broto

- Vovó, vovó!
O vovô inxerido responde:
- Oi!
E ele devolve:
- Eu tô chamando a sua namorada, não você!

(Tomás)

Tempestade em copo d'água

Era sexta-feira, jornal da manhã passando na TV, fim de semana com Dia das Mães pela frente. A apresentadora da previsão do tempo mostrava os mapas e dizia que o fim de semana teria frio e chuva. A Anna Beatriz ficou em pé no sofá da sala e perguntou:
- Mãe, mas vai chover aqui em casa ou lá dentro da televisão?

(Anna Beatriz, 3 anos)

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Ler para uma criança

Sim, é uma propaganda. Não, a gente não ganhou nada com isso. Mas o vídeo dessa nova campanha do Itaú é tão bacana e a causa tão nobre, que merece bem a divulgação. Ler para uma criança, isso muda o mundo.


Saudades de cama

- Luísa, você dormiu bem?
- Sim, papai, dormi!
- E sua cama te abraçou e beijou gostoso?
- Ela beijou, abraçou e até mordeu meu bumbum.
- Mordeu seu bumbum?
- É, mas foi de levinho... Ela tava com muita saudade!

(Luísa, 3 anos)

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Papai rock star


Refletindo

A mãe estava ralhando com a Luísa que não lhe dava atenção:
- Se certa pessoinha prestasse atenção, as coisas seriam mais fáceis!
A Luísa continuou olhando para a televisão e disse:
- Certa pessoinha está pensando o que vai responder.

(Luísa, 3 anos)

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Branca de Neve morde a maçã envenenada

Se ainda não viu nos links que chegam pelas caixas postais, aqui está  :-)


Bola de ferro

O Lincoln ganhou uma camiseta nova de um personagem em quadrinhos. Quando a avó chegou, elogiou:
- Nossa, que camiseta show de bola!
E ele corrigiu:
- Não é show de bola, vó. É o Homem de Ferro.

(Lincoln, 3 anos)

Quem quer dinheiro!?


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

TOC

A vovó estava apresentando a casa da tia para a Nina:
- E esse é o quarto onde a tia guarda a bagunça, Nina.
- Ela "guarda" ou "joga"?

(Nina, 6 anos)

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Prazo vencido

- André, vai tomar banho filho.
- Mas, mãe, já acabou as férias?

(André, 8 anos)

Dôtora

- Rebeca, quando crescer, você vai ser o quê?
- Médica.
- Médica de adultos, de crianças ou de animais?
- Médica de doentes!

(André, 8 anos e Rebeca, 3 anos)

Gentleman

Uma amiga nos visitava em casa, quando o Caio disse:
- Tia Thayza, vai embora!
A mãe, na hora, repreendeu:
- Mas que falta de educação, Caio!!
E o menino, educadamente:
- Desculpa! Tia Thayza, você pode, por favor, ir embora?

(Caio, 4 anos)

Chororô

O Giovanni viu a irmã resfriada e, preocupado, saiu gritando para a mãe:
- Mamãe, a Natália tá soltando lágrima pelo nariz!

(Giovanni, 4 anos)

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Miss simpatia

- Filha, você está indo com a mamãe para o trabalho, então, por favor, se comporte. Eu quero que você cumprimente e sorria para todo mundo. Combinado?
- Combinado, mamãe.
- Muito bem.
- É porque você quer que depois as pessoas comentem: "nooossa, como a sua filha é simpática!", né?

(Nina, 6 anos)

Com jeitinho

- Mãe, a Marina hoje não quis me emprestar o brinquedo.
- E você fez o que, Isabella? Bateu nela?
- Nããããããooo! Eu pedi por favor!
- E ela deu?
- Deu.
- E se ela não tivesse dado?
- Aí eu batia nela.

(Isabella, 3 anos)

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Decorando

Quando o Davi começou a falar, eu queria que ele aprendesse o nome dele completo. Então eu falava:
- Filho, o seu nome é Davi Medeiros Rosa.
E ele, sério, me olhava e dizia:
- Rosa não, mãe. Azul!

(Davi, 2 anos)

terça-feira, 6 de agosto de 2013

O menino do tempo

- Mâe, você sabe o que são essas trovoadas?
- É que São Pedro está lavando a casa.
- Ah, mâe, num é nada disso! Você precisa estudar na minha escola...

(Márcio Vitor, 3 anos)

quarta-feira, 31 de julho de 2013

4 anos de blog!

- Amor, sabe o que eu notei? Julho é o mês de aniversário do blog.
- Julho? Que legal. Quanto tempo faz, uns dois anos?
- Acho que mais. Deve ser uns três.
- Tudo isso? Não, não pode ser.
- Peraí, vou olhar a data do primeiro post… Credo! São quatro anos!
- Ah, que nada.
- Te juro, olha aqui. A Nina tinha só dois anos.
- A gente precisa fazer alguma coisa, sei lá, investir nisso pra crescer. A gente é muito relaxado.

Bom, tanto é verdade que estamos escrevendo aos 45 minutos do segundo tempo para comemorar. Estamos soprando as velinhas olhando pra trás, quase na virada do mês.

No fundo, nem nos demos conta de que o tempo passou. Fazer o blog é tão legal que, se só nos dá alegria receber, ler e atualizar as frases por aqui, também sabemos que acabamos tratando como lazer e deixando a coisa meio largada de vez em quando.

Mas é justamente isso que a gente quer mudar agora. E um post de aniversário deve servir, entre outras coisas, para compartilhar os planos dos anos que virão pela frente. É isso que faremos. Vamos registrar aqui para virar compromisso e vamos pedir para que sejam, além de corujas conectadas, testemunhas. Vamos fazer o seguinte:

1. Investir num visual novo, com layout personalizado, identidade própria e tudo.

2. Produzir vídeos com histórias infantis e conteúdo do tipo "faça você mesmo" para crianças, do jeito que gostaríamos tantos que elas vissem e curtissem.

3. Publicar tirinhas com as frases mais populares do blog. Uma por mês, desenhadas por um amigão nosso que acompanha o Frases.

Isso é o começo. Ainda tem outras tantas coisas em concepção que contaremos aos poucos.

Vai ser muito legal. E como tudo aqui, tudo será colaborativo também. Todo conteúdo que a gente colocar no ar precisa, de algum jeito, ter um dedo, a mão ou o envolvimento inteiro de quem acompanha o blog. Por isso, mandem e-mails, tuítes, mensagens inbox, comentários, o que quiserem.

Bom, a outra coisa que se faz nesse tipo de post é agradecer. E essa gratidão a gente espera, de coração, que vocês recebam cuidando desse espaço com carinho e tentando construir algo legal para registrar a história dos nossos pequenos. O Frases é, literalmente, feito com a contribuição de vocês. Muitissíssimo obrigado!

Abraços a todos.

Henrique, Manú e Nina (que agora já sabe que as pérolas dela vão parar em algum lugar na internet…).

sábado, 27 de julho de 2013

Para não esquecermos


("Deixem eles serem pequenos")

Tableft!

As crianças na escola em que trabalho levam o tablet para brincar depois do almoço. Eu peguei um emprestado e estava bem concentrada jogando, quando falei:
- Esse jogo é tão legal! Vou pedir um tablet desse pro Papai Noel.
De repente a Maria me olha e diz:
- Profe, tens um celular quebrado que nem pagasse ainda. Como queres um tablet?

(Maria)

Rotação

Na prova de ciências, havia a seguinte questão: "O movimento que a Terra dá em volta de si mesma. Escreva seu nome". E a resposta:

- Tácito.

(Tácito, 8 anos)

Deveríamos aprender

Como crianças reagem a um prato vazio.


quarta-feira, 17 de julho de 2013

Zé Modesto

– Rafa, por que é que eu amo tanto o teu pai?
– Porque você é linda.
– E por que é que eu te amo tanto?
– Porque eu sou lindo.

(Rafael, 4 anos)

Aperitivo

- Mamãe, vou comer biscoito de maionese...
- Maizena, filha.

(Camila)

Micro-reza

- Mamãe, conta uma história pra eu dormir?
- Conto, qual delas você quer?
- Antes vamos rezar, tá, mamãe?
- Vamos. Pai Nosso que estais no céu.
- Pai nosso quitá no céu.
- Santificado seja o vosso nome.
- Santitado sosso mone.
- Venha a nós o vosso reino.
- Vassueino.
- Mamãe...
- Oi, filha.
- Vamos rezar a ôta poque essa tá muito compicada?

(Luísa, 5 anos)

O-o-ow

Reinaugurando a série de GIFs animados  ;-)


terça-feira, 16 de julho de 2013

Boas novas

- Olha o jornal! Quem quer comprar o jornal velho?
- Mas, meu filho, esse jornal velho está muito caro!
- Mas, vó, é jornal velho de boas notícias!

(Felipe, 6 anos)

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Agente literária

- O que você tá fazendo, pai?
- Estou escrevendo uma história.
- Pra quem?
- Para as pessoas.
- E pra mim?
- Também, filha.
- E é legal?
- Ah, não sei, acho que sim. Tomara.
- Você que tá inventando, pai! Você é que sabe se é legal ou não!

(Nina, 6 anos)

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Um segundo para cada dia

Depois que nasce o primeiro filho, todo pai recebe de presente um novo gene que ativa uma sensação de que o rebento precisa ser fotografado e filmado em cada gesto, sorriso, passo ou palavra (está aqui esse blog que não nos deixa mentir) que o rebento der. Sam Cornwell e sua esposa, movidos pelo mesmo instinto, produziram um vídeo com os registros de um segundo para cada dia de vida do pequeno Indigo durante o primeiro ano de vida. Uma graça.

A Second a Day from Birth. from Sam Christopher Cornwell on Vimeo.


(via Blue Bus)

Detona esse brócolis!

No almoço, o Rafa estava enrolando pra comer. Então eu disse:
- Vai, Rafinha, detona esse brócolis!
De boca cheia e com cara de desespero, ele respondeu:
- Eu tô me próprio detonando...

(Rafael, 6 anos)

O milagre da multiplicação de... açúcar

Há uma tradição religiosa de que o "Pão do Divino" - que se ganha na Festa do Divino - deve ser guardado com os mantimentos, para nunca faltar comida em casa. O Mateus, nosso vizinho, estava na cozinha com o Eduardo e viu o pão guardado no açúcar. Ele então perguntou o que era aquilo. E o Dudu respondeu:

- Isso é para nunca faltar comida aqui. Se acabar o açúcar, eles comem o pãozinho.

(Dudu)

Natação

A mãe grávida. O Gustavo curioso:
- Mãe, o que meu irmãozinho está fazendo agora?
- Não sei, acho que ele está nadando.
- O quê? Que folgado! Eu aqui correndo para ir ao colégio e ele aí no paraiso!

(Gustavo 8 anos)

terça-feira, 2 de julho de 2013

Macaco-Bola

- Tia, eu assisti um filme muito legal hoje. Na historia tinha um macaco enorme!
- Ah é? E que filme é esse?
- Ping-pong.

(Davi, 5 anos)

UFC é para os fracos

Mais uma na sala de aula:
- E aí, gente, o que vocês vão querer ser quando crescer?
- Eu quero ser estilista!
- Eu vou ser bombeiro.
E as respostas seguiram até que a professora perguntou para o último:
- E você, Renan, o que vai ser quando crescer?
- Eu vou ser ninja!

(Renan, 7 anos)

Discretamente

Aula de educação sexual para pré-adolescentes, a professora não se deu conta da presença de alguns "não tão adolescentes na classe.
- Muito bem, turma. Se algum de vocês tiver alguma dúvida sobre sexo mas ficar com vergonha de perguntar, pode escrever um bilhete e eu respondo, está bem?
Discretamente, a Melissa levanta a mão e sussurra:
- Tia, o que é que é sexo?

(Melissa, 8 anos)

sexta-feira, 28 de junho de 2013

CDF

- André, você sabia todas as perguntas da prova?
- Não mãe, só sabia as respostas!

(André, 8 anos)

Amor selvagem

- Vó, amor selvagem é muito perigoso?

(João Henrique, 7 anos)

Cada festa que passa, ele fica mais velho

Meu sobrinho fez 5 anos e organizamos uma festinha para ele na escolinha, depois fizemos em casa e o pai dele fez na casa dele tambem. Quando voltou da última festinha, cansado e quieto, ele se jogou no sofá. A avó então perguntou:
- Oi lindo, como foi lá?
- Legal.
- Que bom! Aproveitou bastante?
- Sim.
- Está cansado?
- Estou. Só hoje eu fiz 3 aniversários! Já tô com 7 anos e ontem eu tinha 4.

(Juliano, 5 anos)

Em forma de cabo de guarda-chuva

Outro dia, me observando escovar os dentes, o Heitor perguntou:
- Mamãe, qual é a forma da torneira?
Sem saber direito o que dizer de um modo que ele entendesse, respondi:
- Forma de cabo de guarda-chuva.
Ele deu as costas e saiu comentando:
- Hahah, que bobagem!

(Heitor, 3 anos)

Apenas um rapaz latino-americano...

- Nicolas, fecha logo esse chuveiro porque a água tá acabando!
- A culpa é dessa America Latina...

(Nicolas, 6 anos)

sábado, 18 de maio de 2013

Quem me dera fossem monstros

- Mãe, eu tive um sonho ruim.
- É, filho? Pesadelo? Mas como foi, sonhou com monstros?
- Não, mãe, sonhei com meninas mesmo.

(Pedro, 5 anos)

Na flor da idade

- Tia, eu nasci em 2004 e você?
- Em 86.
- Mas ainda não chegou!

(Julia, 9 anos)

sexta-feira, 10 de maio de 2013

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Boca suja

– Eu sei dois palavrões em inglês.
– Ah, é? E quais são?
– Não posso falar. É palavrão.

(Rafael, 6 anos)

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Identidade secreta

O Rafa vestido de Batman, começou a refletir na sua missão:
- Daise, você já viu um vampiro?
- Já.
- E como ele não te atacou?
- Porque eu disse pra ele que eu tenho em casa um super-herói.
- E se ele me atacar?
- Eu não vou deixar. Nem tu vais deixar, pois és um super-herói.
- Mas eu tenho medo. Eu sou só uma criança com fantasia.

(Rafael, 4 anos)

No princípio...

- Mãe, quem criou as árvores?
- Foi Deus, Pedro.
- E as casas?
- Quem criou a casa foi o homem. Mas quem deu sabedoria para o homem cria-la foi Deus também.
- Hum... e o cachorro?
- O cachorro também foi Deus quem fez. Tudo o que é da natureza foi obra do Senhor.
- Até os pernilongos? Mas por quê!?

(Pedro, 5 anos)

quarta-feira, 27 de março de 2013

Olha o passarinho!

A Nicolle estava brincando em uma casinha de piscina de bolinhas, enquanto o meu cunhado tirava várias fotografias das crianças. Então ele a chamou e disse:
- Ni, olha o para cá. Isso! Fica assim. Olha o passarinho!
Depois que disparou o flash, ela meio sem entender, perguntou:
- Cadê o passarinho?

(Nicolle, 2 anos)

Um presente para o Papai Noel

O Papai Noel foi nos visitar na sala de aula. Papo vai, papo vem, o bom velhinho ressalta que aceita doações de mamadeiras e chupetas que as crianças, por um super engano (já que, teoricamente, deram tudo ao Coelhinho da Páscoa), ainda tenham em casa. Conclui:
- Quem tiver chupeta, pode trazer aqui para a escola que as professoras me mandam.
O Pietro me olha preocupado e diz, sussurrando:
- Tia, eu tenho, mas é que eu ainda tô chupando.

(Pietro, 3 anos)

sábado, 23 de março de 2013

Matemática

- Nina, quantas folhinhas você já recorta?
- Hum, aqui tem 24.
- Mas eu só preciso de 12.
- 12 tem também.

(Nina, 6 anos)

quinta-feira, 21 de março de 2013

Ben grande

O Ben saiu com o pai e a mãe para comprar um presente. Mas andaram tanto que a certa altura ele resmungou:
- Pombas, a gente não vai chegar nunca? Daqui a pouco eu fico grande!

(Ben Vitor, 5 anos)

Espírito natalino

Era época de Natal e minha prima Maria Clara estava comigo no quarto, quando eu perguntei:
- Maria, onde está o seu espírito natalino?
Ela pensou bem e pra não dar o braço a torcer, respondeu:
- Não sei, deve estar na minha mochila.

(Maria Clara, 3 anos)

quarta-feira, 20 de março de 2013

A coisa

A mãe espirrou bem alto. O filho, por perto, levou um baita susto e avisou:
- Mamãe eu não tenho medo de bicho. Tenho medo é de catarro.

(Gabriel, 3 anos)

domingo, 17 de março de 2013

Eu sou você amanhã. Só que não.

- Tia, quando eu crescer quero ser bonita assim igual você.
- Obrigada meu amor. Você será, sim. Será ainda mais bonita, minha princesa!
Ela arremata:
- Só que magra!

(Larissa, 6 anos)

quarta-feira, 13 de março de 2013

Poliglota

- Mamãe, eu já sei falar mãe e pai em inglês.
- Puxa, minha linda, que legal! Como é?
- Mãe, é "móder" (mother) e pai é "fáder" (father).
- Caramba, que inteligente. E vovó, você sabe?
- É "vórer".

(Giovanna, 7 anos)

terça-feira, 12 de março de 2013

Variação cambial

- E aí, Nina, você vai viajar nas férias?
- Acho que não. O dinheiro tá muito caro.

(Nina, 5 anos)

Menino do Rio

- Mãe, praia cansa a gente?
- Cansa, filho.
- Eu quero ser cansado, mãe.

(João Antonio, 4 anos)

A melhor história real de todos os tempos

Linda ideia e produção do pessoal do Voa Flor. A história da Páscoa, contada por crianças. Merece cada instante (e um compartilhamento também).


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Não temos tempo a perder

-Vamos fazer alguma coisa útil, Leda?
-Vamos sim, Nina. O que é "útil"?

(Nina e Leda, 5 anos)

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Alpinismo de batente

Quem cresceu nos anos 80, talvez viva uma certa nostalgia :)


Deus te ouça!

-Pai, porque a gente não pode ficar de férias todos os dias? Aí, além de cair chuva, também cairia dinheiro do céu!

(Nina, 5 anos)

Dunga, Zangado ou Soneca?

-Mãe, vou pentear seu cabelo!
Depois de estar toda descabelada, eu disse:
-Deixa eu ver no espelho... Tô bonita? Tô parecendo com quem?
-Tá linda, tá parecendo a Branca de Neve!
-Owmm... Obrigada! E o pai, tá parecendo com quem?
-Ele tá lindo. Tá parecendo com os sete anões!

(Joaquim, 4 anos)

A troca

O Victor estava com a mãe e a irmãzinha, quando a mãe lhe pediu um favor:
-Victor, espera um pouco que vou trocar a sua irmã.
E ele suplica:
-Troca não mãe, eu gosto muito dela.

(Victor, 5 anos)

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Liberdade poética

- Nina, calma aí, você tá colocando muita cola nesse desenho!
- Hum, isso é arte, papai. É arte.

(Nina, 5 anos)

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Qualquer semelhança...

Não é mera coincidência ;)


Comercial da rede sueca IKEA.

Procedência legítima

- A mãe não falou que a gente não deve aceitar coisas de estranhos?
- Sim, Dudu.
- Mas e o leite?
- O que tem o leite?
- Você conhece essa vaca, que deu o leite?

(Eduardo, 11 anos)

O primeiro pedaço

Aniversário da Nicolly, hora de cortar o bolo:
- Filha, de quem vai ser o primeiro pedaço?
- Meu.
Insisti para ela oferecer o primeiro pedaço, mas ela estava irrevogável:
- É meu.
Então expliquei que o bolo todo era dela, mas que ela tinha que dar o primeiro pedaço para alguém. E tentei uma alternativa:
- De quem é que você gosta mais?
Ela, sem exitar, respondeu:
- Do bolo!

(Nicolly, 3 anos)

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Em casa, com o papai

O que acontece em casa quando a mamãe sai para trabalhar...

B1 e B2

A mãe tinha um filho de 5 anos e filhos gêmeos de 8 meses. Ela costumava vesti-los com cores diferentes e os deixava um de frente para o outro no berço, com brinquedinhos no meio para se entreterem. Certa vez, ela foi ao banheiro e pediu ao mais velho que olhasse os irmãos. Quando saiu, um dos gêmeos, sem muita firmeza, perdeu o equilíbrio e caiu com a cabeça entre as pernas do outro, que então começou a bater no irmão. O garoto mais velho correu em pânico para avisar a mãe:
- Mãe, vem ligeiro porque o azul tá batendo no vermelho!

Enviado pela Michelle Freire

Tempestade

Apresentando a cidade:
- Olha, ali fica a igreja, mais pra frente tem um barzinho e ali é onde o meu pai trabalha.
- Que perto! Ele deve vir trabalhar à pé.
- Ah, quando não chove, ele vem tranquilo, sim.
- E quando chove, vem nervoso!?

(Vinícius, 3 anos)

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

O sol da meia-noite

- Nina, é pra você ir dormir filha. Já são dez horas.
- Mas papai, hum, sabe o que é, o que aconteceu... Não é que tá tarde, é que hoje escureceu cedo.

(Nina, 5 anos)

Vota Brasil

- Pai.
- Oi, filha.
- O que é preciso pra ser presidente?
- É assim: as pessoas que se acham capazes se candidatam, daí o Brasil inteiro vota. O que tiver mais votos será o Presidente.
- Eu queria que você e a mamãe fossem candidatos
- Ah, obrigado, filha!
- É porque daí a gente não ia precisar pagar por nada.

(Ellen, 6 anos)
Google+