quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Claro

Encontrei duas crianças brincando na piscina. O David de 4 anos, loiro de olhos verdes e a Ana de 7 anos, cabelos e olhos castanhos.
Como eram bem diferentes, perguntei para o David:
- É verdade que vocês são irmãos?
- Sim.
- Mas são tão diferentes.
- É que não somos gêmeos.

 (David, 4 anos)

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Aproveitando a deixa

Estávamos na fazenda dos nossos amigos e comecei a brincar com a Letícia. Entre uma brincadeira e outra, eu a provocava e testava sua paciência.
Depois de um tempo, a Lelê já cansada, aproveitou um trovão bem forte, apontou para o céu e disse:
- Vai chover. Acho melhor você ir embora.

(Letícia, 3 anos)

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Sinceridade

Meu filho foi tirar foto no estúdio com a mãe, a irmã e a avó.
Quando acabou, a moça do estúdio perguntou se alguém queria que consertasse alguma coisa no Photoshop. A mãe pediu pra tirar uma espinha e a avó pediu pra tirar uma pinta do nariz. Então perguntou para o Gabriel e ele respondeu: 
- Pode tirar a vovó Meire.

 (Gabriel, 3 anos)

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Cada um no seu quadrado

Antes de dormir, já no final da oração, pergunto para meu filho:
- O que você quer falar para o Papai do Céu?
- Mamãe, você fala com o Papai do Céu e eu falo com o Papai Noel.

 (Gael, 4 anos)

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

De onde nós viemos

Fui a um chá de bebê com minha filha. Ela parou em frente a gestante e perguntou:
- Keila, como você colocou o neném aí dentro? Você "goliu" ele?

(Pyetra, 3 anos)

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Sabedoria

- Filho, se eu tenho uma banana e ganho mais uma,  eu fico com quantas?
- Com muitas. Porque você disse que se eu tenho dois brinquedos eu tenho muitos.

(Victor, 4 anos)

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Combate

Eduardo foi a uma festinha de aniversário no paintball. Na volta perguntei:
- Como foi a festa, Edu?
- Teve lanche, coxinha, bolo, brigadeiro.
- Ok. E o paintball, em si?
- Não foi em si, mãe. Foi em grupo.

 (Eduardo, 09 anos)

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Melhor prevenir

Estávamos a caminho do casamento do meu filho, numa noite chuvosa, quando de repente o carro deslizou. Graças a Deus não batemos em ninguém.
Depois do susto, falei para minha sobrinha:
- Acho melhor orarmos, Lú.
- Sim, mas de olhos bem abertos, tia.

 (Luiza, 9 anos)

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Destino

- Pare de fazer bagunça senão você não vai para o céu.
- Eu não quero ir para o céu. Quero ir para a praia.

(Pedro, 3 anos)

domingo, 17 de janeiro de 2016

Qual é a música?

- Tio, coloca aquela música do "acaju"?
- Que música é essa?
- Aquela: "O acaju vai me proteger, enquanto eu andar distraído... "

(Gabriel, 6 anos)

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Cueca mágica

A Sophia viu uma propaganda de cueca com um modelo todo musculoso. Olhou pra minha cara e mandou:
- Papai, compra essa cueca... aí você vai ficar forte.

(Sophia, 4 anos)

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Você tem fome do quê?

- Mamãe, estou com fome e quero tudo. Menos carapaça.
- "Carapaça", Juju?
- É. Esse verdinho que tem sobre o salmão.
- Ah, as alcaparras?

(Juliana, 9 anos)

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Aumente o som

- Vovó, como se faz desenho animado?
- Gui, um pessoal faz o desenho e outro faz o som.
- Ah, já sei vovó. O pessoal do som é o volume né?

(Guilherme, 3 anos)

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Extremamente fácil

Nina convidou uma amiguinha para almoçar em casa. Ela entrou na cozinha e perguntou:
- Nina, o que é isso grudado na geladeira?
- São as minhas rotinas.
- Nossa, quanta coisa. Eu também tenho muuuitas rotinas em casa. Ser criança é muito difícil.
- É.
- Fácil mesmo é ser adulto. Que só trabalha.

(Duda, 9 anos e Nina, 8)

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Me ajude a te ajudar

- Natália, eu estou cansada, filha. Será que você pode colaborar com a mamãe?
- Não, não posso, não.
- Por quê?
- Porque eu não sei o que é colaborar.

(Natália, 4 anos)

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Castelo de areia

Estava brincando com minha sobrinha na areia da praia, quando ela pegou um balde e começou a amontoar areia. Então, perguntei:
- Você vai fazer um castelo?
Indignada com a pergunta ela respondeu:
- Eu não. Princesa não mora na praia.

(Mayumi, 5 anos)

HD

- Papai, o que tem dentro da minha cabeça?
- Cérebro, ué...
- Não, papai. Tem fotos, vídeos, músicas...

(Laura, 3 anos)

sábado, 14 de novembro de 2015

Mãe

Na saída da escola, eu com meu modelito macaquinho de malha (quem é mãe de dois sabe entender a importância de vestir uma peça só) e meu chinelo Ipanema de R$ 12,00. Rafa pendurado no meu pescoço (geralmente transformando meu penteado "coque elegante desalinhado" num rabo de cavalo absurdamente desgrenhado), vem a Júlia:
- Mãe, como tem umas mães elegantes aqui, né?
- Hum....
- Elas vem de salto, maquiagem e até saia.
- Pois é, Júlia. Diferente da mamãe, né?
- Ah, mãe.... mas você, quando se arruma fica elegante. Não igual como você está hoje... mas de vez em quando você também fica elegante.

(Julia, 6 anos)

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Saudades

Passamos uma semana fora de casa e longe das crianças. A Nina ficou com dores de barriga durante todo o período. Quando chegamos, as dores repentinamente passaram. Mais tarde, conversando com a avó, ela comentou:
- Ah, vovó, acho que era falta de felicidade.

(Nina, 8 anos)

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Sabe tudo

- Mamãe, por que você não está me obedecendo?
- Porque quem tem que obedecer é o...
- Papai!

(Arthur, 4 anos)

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Reprovada

A tia estava lendo uma piada em voz alta:
- Sem saber se vai ter emprego em 2016, Dilma é flagrada fazendo ENEM.

E a Nina, assustada, parou o que estava fazendo e perguntou:
- A Dilma vai ter um neném?!

(Nina, 8 anos)

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Masculino e feminino

- Dudu, você é o galã da mamãe.
- Ahhh mamãe, você também é minha galinha.

(Dudu, 6 anos)

domingo, 18 de outubro de 2015

American Idol

Estávamos na sala conversando com um amigo, quando a Nina chegou arrastando um pufe, apagou boa parte das luzes, subiu no palco improvisado e cantou uma música. Terminada a apresentação, já recebia os aplausos, quando nos interrompeu dizendo:
- Pronto, agora podem fazer as perguntas.
- Que perguntas, filha?
- Dos jurados.
- Ahhh - tínhamos assistido um reality show musical na TV há poucos minutos - muito bem, então se prepare.
- Qual é o seu nome?
- Nina.
- Nina, quando você começou sua carreia artística?
- Hoje.
- Ok. E qual foi o maior público para quem você já se apresentou?
- Vocês.
- Qual é a sua fonte de inspiração?
- O quê?
- O que te inspira a cantar?
- Ah, não sei...
- Fale assim: você! - o pai insistiu, querendo ser bajulado.
- Ah, tá. Eu mesma.
- E, Nina, para concluir: onde você se vê daqui 5 anos?
- Hum, no espelho.

 (Nina, 6 anos)

Independência

Arthur conversando com um amigo do pai dele:
- Você tem filhos?
- Não.
- Então você mora com seu pai?
- Não. Eu moro sozinho.
- E você toma banho?

(Arthur, 6 anos)

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Tiozinho

Rodrigo tomando café com leite e eu falo:
- Filho, você está com bigode.
- É, mãe, tá crescendo.

(Rodrigo, 5 anos)

sábado, 10 de outubro de 2015

Dia de princesa

Estávamos numa festa a fantasia, quando a Maria Rita disse:
- Tia, estou me sentindo num livro encantado.

(Maria Rita, 7 anos)

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Botando fé

Depois de me ver conversando com um senhor no mercado, a minha neta perguntou:
- Quem era, vovó?
- Um amigo santista, querida.
- Santista? Então ele não acredita em Deus?

(Nina, 8 anos)

domingo, 4 de outubro de 2015

Surpresa

Estávamos nos arrumando para ir na festa surpresa da nossa vizinha, quando ela apareceu em casa e perguntou:
- Clarice, onde você vai tão linda?
- Na sua festa surpresa.

(Clarice, 3 anos)

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Ops

- Pedro, a mamãe e o papai são iguais ao casal do filme Up Altas Aventuras?
- Não, ela é magra.

(Pedro, 06 anos)

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Diagnosticando a superfície

Nina no hospital, depois de levar um super tombo e bater as costas no chão:
- Pai, vai demorar para eu fazer essa geografia?
- É radiografia, filha.

(Nina, 8 anos)

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

O bem sempre vence

Antonia Flor estava pintando um livro das princesas quando chegou na parte da madrasta da Branca de Neve:
- Tia, ela é uma bruxa, né?
- Sim, Tonton.
- Então ela tem que ser feia, né?
- Ah, sei lá, Flor. Tem bruxa que é bonita.
- Mas tia, ela é malvada. Vou pintar ela bem feia.
- Tá bem, Tonton.
Passou alguns minutos e ela falou:
- Ai, não consigo pintar ela feia. Pintei ela colorida.

(Antonia Flor, 4 anos)

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Imagem

- Quem vem me buscar hoje, tia?
- Seu pai.
- Meu pai? Puxa, vou ter que dormir aqui, então... Meu pai é meio irresponsável, sabe?!

(Vitória, 5 anos)

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Quase

Marcos estava assistindo a um filme na TV quando começou a passar a abertura da filme Wall-E. Então, ele perguntou:
- Mãe, o que é pichar?
Eu estanhei, mas respondi:
- É quando alguém faz rabisco ou pinta coisas nas ruas ou nos muros das casas dos outros sem pedir autorização. Mas, onde você ouviu isso?
- Aí no filme...
Olhei para a tela e então percebi que ele tinha lido "Pixar", o nome da produtora do filme.

(Marcos, 5 anos)

domingo, 20 de setembro de 2015

Igual mas diferente

Rennan viu a foto de uma mulher com seios à mostra em uma revista. Olhou para a mãe e disse: 
- Iguais aos seus, mamãe. Só que os seus são mais "abaixados".

(Rennan, 5 anos)

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Por qual razão?

- Tia, por que as coisas param de acontecer quando a gente fecha os olhos?

(Pedro, 6 anos)

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Vela

Lucas entrou no quarto e viu que tinha uma vela:
- Mãe, uma vela. Mãe, uma vela.
- É, filho.
- Essa que é a Vela Adormecida?

(Lucas, 3 anos)

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Paciência

Chamei minha filha várias vezes e nada dela aparecer. Daí eu chamei mais brava: 
- Cecília, vem aqui, agora!
E ela:
- Mamãe, você tem que aprender a esperar.

(Cecília, 4 anos)

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Dúvida

- Mamãe, por que o bafo é quente e o sopro é frio, se os dois saem da boca?

(Maria Giovanna, 7 anos)

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Joel Santana

Manú passou as festas de final de ano em companhia de sua prima, Julia, que vive nos Estados Unidos. Embora fale muito bem o português, Julia normalmente apresenta as famosas trocas de concordâncias e mudanças no tempo verbal, do tipo: “eu quer, eu faz, Manuela pai, Manuela mãe”.
Percebi que Manuela passou a falar do mesmo modo que a Julia. Quando eu chamei sua atenção, me respondeu:
- Mas, mãe, é que eu quero falar em inglês.

 (Manuela, 3 anos)

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Hora exata

Alana vai de van para escola e já estava quase no horário: - Mamãe, vamos. Já é meio dia meio dia! 
- Como? Ela respondeu:
- Ué, está 12:12. Então é meio dia meio dia.

(Alana, 6 anos)

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Moradia

- Filho, você prefere casa ou apartamento?
- Prefiro hotel, papai. 

(Rocco, 4 anos)

domingo, 30 de agosto de 2015

"Eu fico com a pureza da resposta das crianças"

A visão otimista da vida que só as crianças têm... Hoje roubaram meu carro e eu contei para os meninos. Aí, o Gabriel comentou: 
- Acho que não roubaram, não, mamãe. Foi alguém que tinha o carro igual e levou sem querer.

(Gabriel, 5 anos)


terça-feira, 18 de agosto de 2015

Doutoras

Faço faculdade de medicina e, certa vez, recebemos visitas em casa que perguntaram à minha irmã se ela também gostaria de ser médica. Ela respondeu, toda orgulhosa: 
- Eu vou ser médica de bichos e minha irmã veterinária de gente.

(Deiglis, 4 anos)

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Água

Passeando por Ilha Grande, aquela praia linda com um braço de rio, eis que o Natan diz: 
- Mãe, primeiro vou mergulhar na água salgada e depois na água doce. Assim eu fico agridoce.

(Natan, 8 anos)

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

O crime não compensa

Viajei na sexta e só voltei na segunda-feira. Quando revi minha irmã, ela correu para um abraço.
- André, que saudade.
- Sarinha, que abraço gostoso. Me conta, que foi que tu fez?
- Nada de errado.

(Sarah, 5 anos)

terça-feira, 23 de junho de 2015

Moda

A Maria Giovanna vestiu uma meia que já estava velhinha, com o elástico esticado na borda. Eu falei:
- Troca essa meia. Já está feia.
- Não está, não. É meia boca de sino.

(Maria Giovanna, 7 anos)

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Remediado está

- Mãe meu olho está coçando. Acho que eu estou com "congengivite".
- Hum... E qual o remédio que tem prá isso?
- Sorvete.

(Manú, 5 anos)

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Autenticidade

- Pois é, mãe, por isso que adulto não é feliz. Adulto finge demais as coisas. Se eu gosto, eu gosto. Se eu não gosto eu vou ter que fingir que gosto?!
(Gabriela, 7 anos)

quarta-feira, 17 de junho de 2015

O tempo não passa

Estava saindo do salão de beleza e uma menininha de uns 4 anos, entrando com a mãe. Aí ela começou a gritar:
- Não, mãe! Pelo amor de Deus, de novo não. Você disse que a gente ia passear e não que ia me trazer no "beleireiro".
- Vai ser rapidinho, filha.
- Mãe, você disse isso da outra vez e demorou muito mais que rapidinho.

terça-feira, 16 de junho de 2015

Normal

- Mamãe, o papai tem alguma doença? - Não, filho. Por quê? - Porque ele estava falando com os cachorros lá no quintal. - Ah, e daí filho? Nós também falamos com eles... - Mas, mãe, ele estava esperando a resposta. (Daniel, 7 anos)
Google+