quarta-feira, 28 de julho de 2010

Justificando o injustificável

Minha tia repreendeu minha prima por ter sobrado comida no prato:
- Filha, tem tanta criança passando fome, revirando lixo pra poder comer, e você fica disperdiçando comida desse jeito!
Depois de refletir por um minuto, ela rebateu:
- Mas mãe, se não sobrar comida o que é que as criancinhas pobres que reviram o lixo vão comer!?

(Gabriela, 4 anos)

Enviado pela Maura Ferreira Fischer