quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Funeral

O meu primo André tinha um cachorro que morreu. Seu vizinho, Lucas, apesar de gostar e brincar muito com o cachorro, acompanhou o enterro do animal sem demonstrar tristeza alguma. Tempos depois, o Lucas chegou todo empolgado:
- Olha, André, agora eu também tenho um cachorro.
- Nossa, que legal! Mas, eu não tenho mais cachorro, o meu morreu, lembra?
E o Lucas questionou:
- Mas você plantou ele naquele dia e até hoje ele não nasceu!?

(Lucas, 4 anos)