segunda-feira, 1 de junho de 2015

Nobre

Fomos almoçar e quando fui sentar o Matheus ficou atrás da minha cadeira. Eu disse:
 - Vai sentar, filho.
 - Não, mãe. Esqueceu que eu sou o homem e tenho que empurrar a cadeira para você?

(Matheus, 5 anos)