quarta-feira, 13 de julho de 2016

Fator psicológico

Minha sobrinha fez um pequeno corte no dedo e ao notar que sangrava, desatou em um choro sofrido:
-Ai, tia. Tá doendo, tá doendo...
Nisso, uma prima tentando consolá-la, disse:
- Não está doendo, linda. É psicológico... é psicológico.
E ela num berreiro maior ainda:
- Ai, tia. Meu psicológico tá doendo.

(Dayra, 4 anos)