quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Blog - Mais engraçado do que a ficção

Fanfic. Até semana passada a gente nem sabia o que isso significava. Mas notamos que começaram a surgir comentários no Facebook dizendo que estávamos fazendo isso e precisamos correr para aprender mais um termo.

Bom, gente, precisamos dizer: não fazemos fanfic no Frases de Crianças. Também não inventamos frases e nem copiamos de nenhum lugar. Primeiro, porque não temos tanta criatividade assim e seria impossível, dadas nossas limitações, inventar coisas tão divertidas. Segundo, porque isso fere gravemente o princípio pelo qual o blog foi criado.

Compartilhar as pérolas ditas pelas nossas crianças é parte de algo elementar em que acreditamos: que a inocência da infância merece ser celebrada e que crianças não são seres menores, limitados ou menos inteligentes que os adultos. Mas, precisamente o contrário, são perspicazes, sensíveis e capazes de nos surpreender diariamente com sua graça. Quem convive com uma criança diariamente, sabe disso.

O Frases de Crianças é um blog colaborativo. Tudo o que postamos aqui é dito por crianças que convivem com a gente (filhas, sobrinhos, filhos de amigos) ou recebemos por email ou mensagem da comunidade de leitores que temos. Nos emails que recebemos (são mais de mil todos os meses), constam o nome completo do adulto que nos enviou e o nome e idade da criança. Não colocamos esses dados nos posts para garantir a privacidade dessas pessoas, mas temos os emails guardados, até como prova e autorização para que possamos compartilhar conteúdo de terceiros por aqui.

Talvez seja inevitável que, em algum momento, alguma frase falsa chegue em nossa caixa de entrada (hoje, somos mais de 130 mil pessoas aqui no Facebook e, no blog, chegamos a 500 mil acessos mensalmente). Mas se isso acontecer, acreditamos que, tal como confiamos na honestidade dos que contribuem com conteúdo para o blog, confiamos também que esse conteúdo será denunciado por essa mesma comunidade para que possamos excluí-lo.

Obrigado por continuarem com a gente.

Beijos,
Manú e Henrique